O Caso Hello Kitty

O caso Hello Kitty é um caso que ocorreu em Hong Kong em 1999, no qual uma recepcionista de boate foi sequestrada e torturada por um mês e depois morta. A mulher foi decapitada e sua cabeça foi colocada dentro de uma Hello Kitty de pelúcia, o que originou o nome do caso.

Fan Man-yee, uma recepcionista de 23 anos de idade foi sequestrada por três homens porque devia dinheiro para eles. O plano inicial deles era que ela virasse prostituta, mas ao invés disso, se divertiram muito mais torturando-a. Batiam nela quando estavam entediados. As vezes eles a faziam sorrir ou gargalhar enquanto estava sendo espancada, e se não fizesse isso, diziam que a matariam. Entre eles, conseguiram achar "utilidade" para qualquer coisa que encontravam. Eles incendiavam canudinhos e ficavam pingando o plástico derretido nos pés de Fan até que escorresse pus das bolhas em sua pele. Quando se cansaram disso, incendiavam os próprios pés da mulher e depois batiam com um pedaço de madeira. Óleo quente era derramado nas feridas, molhos apimentados jogado no rosto. Ela foi obrigada a beber óleo. Foi espancada com canos de metal. Com barras de metal. Os homens mijavam na cara dela ou em sua boca, batendo se não engolisse a urina.

Quando nada de interessante estava passando na TV, penduravam-na no teto usando fios elétricos e batiam com barras de ferro. E quando se entediavam disso, deixavam-na lá pendurada durante toda a noite. No final da vida de Fan, ela era deixada desorientada no chão ou pendurada, enquanto seus carrascos jogavam vídeo game.

Ela morreu em uma madrugada de Março de 1999. Seu corpo foi picotado e sua cabeça foi fervida até que só sobrasse o crânio, e o mesmo foi colocado dentro de uma pelúcia de sereia de Hello Kitty.

Em Maio de 1999, a namorada de 14 anos de um dos assassinos foi até a policia reclamando de pesadelos e que o espírito de Fan estava a assombrando. A polícia foi até o apartamento para investigar e acabaram descobrindo muitas evidencias. A garota de 14 anos também ajudou nas torturas de Fan. E qual foi a razão dela ter feito isso? "Bem," ela falou para a corte, seu rosto pálido, a voz sem nenhuma emoção, "Fiz por diversão. Queria ver como era machucar alguém".

Os homens foram presos e acusados de homicídio culposo, pois ninguém tinha certeza de como ela tinha morrido. A garota não foi presa por ter testemunhado contra os assassinos.


Compartilhar Google Plus

Autor sadSushi

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial