Jack o Estripador - A história que você não conheceu

É bem provável que você já conheça a história de Jack o estripador e caso não conheça, recomendo procurar por ela no 

Só que não é da história que já conhecemos que falarei hoje e sim sobre o lado que foi ignorado.

Cinco vítimas oficiais, todas com características semelhantes e nenhum culpado.

Antes de começar advirto: Apresentarei aqui suposições baseadas em hipóteses, não há interesse algum em  denegrir a imagem de pessoas ou qualquer tipo de crença religiosa sendo assim, se é você alguém incapaz de compreender o assunto como "hipótese",  sugiro então que vá para os raios que o parta. Sim! Antes de que algum fanático vomite em cima disso é melhor que eu justifique minha defesa!

Traçar o perfil de Jack parece algo impossível mas, vejamos...

Todas as cinco vítimas de Jack eram prostitutas e foram assassinadas de maneira semelhante.

Talvez o ponto mais notório dessa questão era o fato de que as mulheres tinham seus pescoços rasgados e com exceção da terceira delas, todas as outras tiveram seus úteros arrancados.

A primeira vítima de Jack não teve seus órgãos extraídos com "eficiência."  Talvez Jack estivesse com pressa? Ou será que Jack não tinha um profundo conhecimento sobre cirurgias e anatomia humana?

Quatro das vítimas foram assassinadas em um perímetro curto, a pouca distância entre uma vítima e outra pode ser notada nas imagens abaixo e mesmo a sua quinta vítima, (a única que estava mais longe do que a área habitual onde ocorriam os crimes) não pode ser considerada como "longe", não se levarmos em conta o tamanho de Londres e se também observarmos que essa vítima foi a única assassinada em sua própria residência.

Agora veja a indicação de ponto "A" nas imagens, é sobre esse local que vou falar agora.


Crispin Street, Londres ano 1867, Setenta e dois anos antes da primeira vítima de Jack.

O reverendo Daniel Gilbert terminava de inaugurar um anexo para acolher pessoas de ruas e principalmente prostitutas e crianças. O local e o seu projeto ficaram conhecidos como The Night Refuge e funcionava como um albergue noturno que recebia a ajuda de voluntários e  também de algumas freiras,  Mary Ignatius Sherrington era uma delas, começou no albergue em 1862 e ficou por lá até sua morte em 1912.

As imagens do google maps que eu acabo de mostrar deixa claro que 4 dos crimes aconteceram próximo ao refúgio noturno.


O maior erro cometido nas investigações da época foi o de ignorar o abrigo. Nunca foi feita uma pesquisa profunda para saber se as prostitutas assassinadas frequentaram o albergue noturno, o que era possível visto que elas sempre estavam por ali e que essa era a missão do abrigo ou seja, acolher prostitutas e pessoas de rua.

Jack sempre foi discreto só que você já parou para pensar que:

Talvez  Jack não fosse "o estripador" e sim  "a estripadora?" Pior ainda, quem sabe "os estripadores", no plural!

Quem você acha que realmente foi Jack? Um médico? Um cara "se divertindo". Ou quem sabe alguém que odiava mulheres? Nenhum desses!

A maneira com que as vítimas eram mortas é típica de rituais macabros. Gargantas cortadas, órgãos arrancados, tudo isso tem um sentido filosófico. Como eu disse anteriormente a primeira vítima teve diversos cortes e tentativas de extração de órgãos irregulares,  deixando claro que não é obra de nenhum doutor cirurgião profissional.

Se Jack não era "Jack", então quem era Jack? - Pergunta complicada?

Já ouviu falar em fanatismo religioso? Claro que sim!

Você sabia que é comum praticantes de rituais macabros de seitas se infiltrarem em grupos sociais ou religiosos para que se faça cumprir seus objetivos bizarros?

A minha teoria sugere que Jack na verdade foi um membro de uma antiga seita que mescla de maneira distorcida e equivocada o cristianismo com os preceitos templários. Ele poderia ser uma única pessoa como também poderia ser várias e além disso, é bem mais aceitável que ele na verdade era "ela".

A seita em questão não possui um nome conhecido mas, suas origens são antigas e de tempos em tempos podemos notar suas práticas e pensar que isso é coisa do passado, algo já extinto é um engano, nos dias atuais é possível notar que esse tipo de coisa ainda acontece, por exemplo:

Procure pelos os nomes Barbora Skrlova e Klara Mauerova. Essas duas mulheres da Tchecoslováquia eram seguidoras de um grupo chamado Movimento do Graal e foram condenadas por canibalismo. O líder do grupo nunca foi encontrado, ele agia de forma secreta com seus seguidores e era conhecido apenas como "O Doutor." Através de sua "palavra" seus "fiéis" eram guiados e incentivados à cometerem todos os tipos de atos violentos contra outras pessoas alegando "a purificação."

Veja agora esses textos, são textos religiosos:


9 Porque não há retidão na boca deles; as suas entranhas são verdadeiras maldades, a sua garganta é um sepulcro aberto; lisonjeiam com a sua língua.
10 Declara-os culpados, ó Deus; caiam por seus próprios conselhos; lança-os fora por causa da multidão de suas transgressões, pois se rebelaram contra ti.

 Salmos 5-9


13 A mulher louca é alvoroçadora; é simples e nada sabe. 
14 Assenta-se à porta da sua casa numa cadeira, nas alturas da cidade, 
15 E põe-se a chamar aos que vão pelo caminho, e que passam reto pelas veredas, dizendo: 
16 Quem é simples, volte-se para cá. E aos faltos de entendimento ela diz: 
17 As águas roubadas são doces, e o pão tomado às escondidas é agradável. 
18 Mas não sabem que ali estão os mortos; os seus convidados estão nas profundezas do inferno. 

Provérbios 9 - 13 

Essas seitas que fazem de seus seguidores suas próprias vítimas geralmente utilizam distorcidamente esses textos: 

Em resumo, uma mente doentia pode interpretar de maneira equivocada esses textos, ou ainda duvida disso?

A carta de Jack.

É de conhecimento de que na época Jack supostamente havia enviado algumas cartas à polícia. Essas cartas foram tidas como falsas no em tanto, é muito provável que uma delas é verdadeira e tal carta é conhecida como "a carta do inferno", veja:



Por que Jack mandaria cartas à polícia se não fosse para fazê-los pensar que se tratava de um serial killer? Isso é óbvio demais!

Podemos concluir então que as possibilidades de que Jack era membro de uma seita maligna são muitas. O Acervo Maldito palpita e eu digo:

É possível que Jack fosse uma mulher disfarçada de freira afinal, poderia aproximar-se facilmente de qualquer prostituta e andar pelas as ruas sem chamar a atenção. Ou quem sabe até Jack fosse um grupo? O fato é que temos grandes motivos para acreditar que Jack se infiltrou secretamente no abrigo noturno para executar suas tarefas e se estamos errados ou não você quem decide porém, lembre-se:

Jack nunca foi pego, tem certeza de que você pode nos provar o contrário?


E por último vai minha advertência:

Jack não morreu, ele ainda vive dentro de muitos outros Jack's pelo o mundo a fora, Jack é uma mente contaminada pelo o desejo sombrio de matar sob a justificativa de uma crença e por isso, muito cuidado com quem você conversa, muito cuidado com estranhos. Pode ser que haja um Jack bem ao seu lado agora!
Compartilhar Google Plus

Autor Dimensão Medo

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial