Exorcismus: A Possessão


Sério. Eu fico extremamente desconfortável quando eu acho um filme pelo "olhômetro" que parece bom, posto sem assistir e quando eu assisto, acabo percebendo que se trata de uma baita porcaria. Por tanto, quero deixar a Quarta do Terror mais elaborada, fazendo uma pequena crítica do filme para vocês, além da ficha técnica, trailer e sinopse, acompanhado da nota (de 0 à 5) que eu darei ao mesmo. Tudo o mais irreverente possível (ceis me conhecem..).
Parece bem clichêzinho.. muitos blogs fazem isso. Mas é a maneira que eu encontrei de levar essa postagem semanal à sério, assistir o filme com antecedência e não continuar com a cagada que eu comecei logo no início do Quarta do Terror, que é não dar tanta bola para o post.
Recado dado, vamos ao filme escolhido de hoje:

Ficha Técnica:

Direção: Manuel Carballo
Ano: 2010
País: Espanha
Duração: 98 minutos
Título original: La posesión de Emma Evans
Sinopse:
Emma é uma adolescente que cresceu rodeada pela superproteção dos pais, que sequer a deixam frequentar a escola, obrigando a jovem a estudar em casa. Ela tem uma mãe chata e autoritária, um pai bundão e um irmão mala, e vive sendo oprimida por todos da casa.
É claro que uma adolescente em pleno início de puberdade se rebela ao ser defrontada por tantas regras e tanta superproteção dos pais, e Emma acaba se tornando uma jovem depressiva e anSeia por finalmente ter sua liberdade.






Emma deseja tanto ter sua liberdade, que acaba fazendo cagada, e leva sua família toda a sofrer as consequências de sua imaturidade.


Elenco:
A guria com memória fotográfica, a mãe cuzona, o pai "mulher de vagabundo", o irmão que deviam afogar na banheira (não, pera..) a prima léixbica, o primo é-o-que-tem-pra-hoje e o tio padre gatinho estilo Fábio de Melo from Hell.


Critica:
Eu ouvi tanta gente reclamando desse filme, que acabei por demorar muito tempo em assisti-lo, pois pensei que seria perda de tempo. Quando finalmente eu resolvi deixar a opinião dos outros de lado, me surpreendi, porque Exorcismus não é tão ruim quanto dizem. Aliás, se comparado com alguns filmes de terror que andam saindo ultimamente, esse até que tá dahora.


As pessoas falam sobre as cenas repetitivas, vistas em outros filmes com o mesmo tema, tais como O Exorcismo, O Exorcismo de Emily Rose e O Ultimo Exorcismo, mas não percebem que esses "ingredientes" clichês são o que dá real sabor à história. Como você quer um filme de possessão sem os famosos "olhos brancos", ou sem a tão aclamada cena do crucifixo marcando a pele do possuído, ou sem aquele tão conhecido contorcionismo maroto, de quebrar a coluna de qualquer contorcionista? É impossível um filme sobre exorcismo sem essas características, que se tornaram a formula do sucesso para filmes com essa temática. Seria algo como pedir uma pizza de presunto sem presunto..

Embora você ainda consiga perceber alguns fios de história meio perdidos, o enredo é envolvente, divertido e interessante. Surpreende em várias partes, o filme está longe de ser clichê ou paradão. Vale a pena assistir!
Compartilhar Google Plus

Autor Dimensão Medo

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial