A Origem e os Perigos do Tabuleiro Ouija

O tabuleiro Ouija , apesar de ser chamado de um jogo, na verdade tem como objetivo fazer contato com almas ou entidades do mundo sobrenatural. 
A origem exata do tabuleiro é difícil de determinar, porém há rumores que sua primeira utilização foi efetuada em 1940 por irmãs famosas por deterem o poder da mediunidade Kate e Margaret Fox. 
Dizem que elas se tornaram populares por conseguirem realmente se comunicarem com os mortos. As irmãs residiam e atendiam pessoas na cidade de Nova Iorque, Estados Unidos. No entanto, algumas pessoas dizem que a origem da tábua de Ouija provém do século XIX, quando o espiritismo já tinha começado a ser praticado, e que era comercializada em lojas no ano de 1890. Outras pessoas afirmam que a origem da Ouija é egípcia, sendo utilizada por sacerdotes em rituais onde os mortos eram consultados sobre questões importantes 



Nos Estados Unidos e na Europa a tábua de Ouija é muito popular e sua patente foi vendida a Willian Fuld que a vendeu em 1966 para Parker Brothers que queria transformá-la em um jogo. A venda foi efetuada após a morte misteriosa de Willian: ele teria subido no telhado de sua fábrica quando desmaiou e morreu no local. 
O tabuleiro Ouija teve vários nomes e formatos, e os perigos de se utilizar o tabuleiro são muitos, um deles deve se ao fato de pessoas ficaram viciadas em jogá-lo. Outro perigo que psicólogos afirmam ocorrer com as pessoas diz respeito a histeria em massa provocadas pela sugestão que algo de ruim pode acontecer.
 Para os crentes no espiritualismo é errado fazer contato com os mortos, pois é possível abrir portais dimensionais para o nosso mundo onde poderiam entrar não apenas espíritos, mas também entidades maléficas ou até demônios. O filme exorcista aproveitou esta ideia e mostra uma garota sendo possuída após brincar muitas vezes com um tabuleiro Ouija. 
Alguns afirmam ainda que o Ouija pode afetar indivíduos de forma emocional e física, principalmente aqueles suscetíveis a estas alterações. Relatos contam como pessoas sofreram com crises epilépticas devido a sua sensibilidade a tensão e não, necessariamente a um motivo sobrenatural.
 Especialistas em espiritismo alertam que a tabua de Ouija deve ser feita apenas por pessoas que dominam o seu mundo interior e que são espiritualmente mais fortes, e a prática deve ser utilizada apenas como fonte de pesquisas. 
 
No Brasil a Tábua de Ouija não é muito conhecida, pois por aqui se criou uma adaptação do jogo de tabuleiro sendo utilizado a “Brincadeira do Copo” como forma mais popular de contato com os mortos. Curiosamente, assim como ocorre com a tábua de Ouija, são ricos os relatos de pessoas que se envolveram com drogas, desilusões amorosas e até que morreram após praticaram a brincadeira do copo. 
Compartilhar Google Plus

Autor Dimensão Medo

    Blogger Comentario
    Facebook Comentario

0 comentários:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial